Este blogue é dedicado à memória do meu Pai, Alberto Pedroso (7 de Abril de 1930/1 de Janeiro de 2011).

segunda-feira, 30 de julho de 2012

UMA PEQUENA HOMENAGEM A UMA GRANDE SENHORA E AMIGA DOS ANIMAIS

Rita Miljo, fervorosa conservacionista, com 81 anos de idade,  faleceu esta semana no seu quarto num Centro de Recuperação de Primatas situado algures na África do Sul, morte que foi provocada por um incêndio mais que suspeito. Com ela morreram também vários pequenos animais. Rita Miljo dedicava-se á protecção de animais desde há cerca de 50 anos.
A sua passagem por este Planeta deixou-nos mais ricos e mais evoluídos.

(Uma pequena noticia, lida ontem na revista de domingo do Correio da Manhã, informava que um grupo de cientistas e conservacionistas observaram no Ruanda, um grupo de jovens gorilas a desmontar armadilhas ilegais colocadas por caçadores também ilegais, claro!). Eles também evoluem!)

UM MUNDO PERFEITO(O GRANDE PÃ RENASCEU!)
































































sexta-feira, 27 de julho de 2012

A AVENTURA (DESVENTURA?) DA CUKA

A minha gata Cuka está desaparecida desde há cerca de uma semana, saiu de noite por uma janela mal fechada, dias depois tentou voltar, estava no quintal e a patetinha da Pimentinha correu atrás dela, entretanto tive de sair pois era dia de trabalho. A partir daí não mais a vi e começo a ficar muito preocupada. Espero que como diz a T. "ande por aí a curtir e só volte para casa quando bem lhe apetecer"!

Este ano tenho tido algum azar com os 4 patinhas, o Lost morreu no final do ano, seguiram-se a Shadow e a Blackie, a semana passada foi-se o Boy, a Cuka desaparece!

SOBRE OS HUMANOS E SOBRE OS ANIMAIS


DULCE PONTES CANTA "LUSITANA PAIXÃO"

HELENA CIDADE MOURA

Helena Tâmega Cidade Moura faleceu há dias atrás  com 88 anos de idade. 
Era filha de Hernani Cidade, cunhada de Francisco Pereira de Moura e amiga próxima de um conjunto de cidadãos notáveis do Curso de Românicas da Faculdade de Letras de Lisboa: Sebastião da Gama, Luis Lindley Cintra, Maria de Lurdes Belchior e David Mourão Ferreira, um grupo de homens e mulheres com letra grande, cidadãos e intelectuais no verdadeiro sentido da palavra, que dedicaram a sua vida ao ensino, á cultura e divulgação cultural, a Portugal. 
Foi uma militante anti fascista destacada, dirigiu o Movimento Democrático Português- CDE (movimento de oposição ao Estado Novo).
Publicou várias obras entras as quais se destaca "Manual de Alfabetização".
Foi uma das grandes dinamizadoras dos Campanhas de Dinamização Cultural do MFA, logo após o 25 de Abril de 1974, que correram Portugal de lés a lés, e que foram abruptamente canceladas (ver a quem não interessa que o Povo Português seja um Povo Culto). À época a taxa de analfabetismo do Povo Português era de 70%!
Toda a sua vida foi uma luta pela divulgação cultural e contra o analfabetismo e a ignorância.
Foi também deputada à Assembleia da República na I, II e III legislaturas pós 25 de Abril.
Fazia parte do grupo dos chamados "católicos progressistas".
Muito dificilmente haverá nas próximas décadas uma geração de intelectuais como este que agora sai de cena.