Este blogue é dedicado à memória do meu Pai, Alberto Pedroso (7 de Abril de 1930/1 de Janeiro de 2011).

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

FRANCISCO RELÓGIO

Francisco Pedro Relógio nasceu em Ficalho no ano de 1926 e veio a falecer no ano de 1997 em Lisboa, com 71 anos.
Em jovem, frequentou a Escola Industrial Fonseca Benevides.
Além de pintor, foi desenhador, ilustrador, trabalhou em azulejos, em tapeçaria.

Participou em múltiplas exposições nomeadamente na Fundação Calouste Gulbenkian.



A INVENÇÃO DO AMOR DE DANIEL FILIPE

DANIEL FILIPE E A INVENÇÃO DO AMOR

Daniel Damásio Ascenção Filipe nasceu em Cabo Verde no ano de 1925, na ilha da Boavista, veio para Portugal ainda criança onde fez o liceu. Foi Poeta, foi colaborador das Revistas  Seara Nova, e Távola Redonda, entre outras. Foi militante antifascista, tendo sido preso, perseguido e torturado pela Pide. Faleceu muito jovem, em Cabo Verde. O seu Poema mais famoso, a Invenção do Amor era lido e relido por centenas de jovens antes do 25 de Abril de 1974, livro esse que como é óbvio foi retirado do mercado e das livrarias pela Censura! Era lido ás escondidas.





NÃO HÁ MAPA COR DE ROSA, DE JOSE MEDEIROS FERREIRA (A OPINIÃO DE QUEM SABE)


HOMENAGEM DO NAM AOS ADVOGADOS DOS PRESOS POLITICOS DURANTE O FASCISMO (28 DE JANEIRO DE 2014)


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

NELSON MANDELA - O HOMEM E A LENDA

ANTÓNIO MARIA LISBOA (1928/1953)

O Poeta Português António Maria Lisboa nasceu e morreu em Lisboa, (1 de Agosto de 1928/11 Novembro 1953).tendo morrido muito jovem vitima de tuberculose que à época era muito frequente e mortífera.
"Poucos poetas portugueses, como ele, terão tido um percurso tão curto marcando tão indelevelmente o seu tempo. "O menino de bronze repousa na solidão da lua nasceu-lhe um olho de chacal que é o animal que só passa nos caminhos livres e são todos - os lobos é que andam à espreita - e o coração é de Leão. É esta a sua Lealdade e o seu Amor como o Destino e o seu Sentido que tem e chama-se António Maria Lisboa". (do Clube dos Poetas imortais - Aventar).
É juntamente com Mario Cesariny de Vasconcelos, um dos principais poetas do surrealismo português. Fez parte do Grupo Surrealista de Lisboa, que, com Cesariny, Cruzeiro Seixas, Pedro Oom. Henrique Risques Pereira, se formou em 1948. A sua obra, em parte publicada postumamente por Luiz Pacheco na Contraponto) é composta pelos seguintes livros: Afixação Proibida, (1949), Erro Próprio (1950), Ossoptico (1952), A verticalidade e a Chave (1956), Exercicio sobre o Sono e a Vigilia de Alfred Jarry seguido de O senhor Cágado e o Menino(1958). No ano de 1980 foi publicado pela Assirio & Alvim um volume com a sua obra completa. 

PARA NELSON MANDELA: MIRIAM MAKEBA - MAMA AFRIKA

MADIBA REGRESSOU A CASA

ONE OF THE BRIGHTEST LIGHTS IN OUR WORLD





segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

GUILHERME DE SANTA RITA OU SANTA RITA PINTOR

GUILHERME DE SANTA RITA mais conhecido por Santa Rita Pintor nasceu no ano de 1890 e viria a falecer em 1918.
Diplomado pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, partiu em 1910 para Paris, onde desenvolveu contactos com os artistas mais radicais, Marinetti, Picasso, Max Jacob. Em Portugal foi contemporâneo de Stuart Carvalhais, colaborou no nº 2 da Revista Orpheu, colaborou no nº único do Portugal Futurista, e em 1917 foi o verdadeiro animador da sessão futurista do Teatro da República. Da sua obra restam Orpheu nos Infernos, uma réplica da Olimpia de Monet, uma cabeça cubo-futurista, e ainda uma Cabeça de Velha e Retrato de Camponesa. O resto da sua obra foi destruída pela familia a seu pedido. Futurista, radical, extravagante, muito à frente do seu tempo e da mentalidade da época no seu país. Fica a memória e muitas poucas obras de um grande pintor e artista.





MORREU A ESCRITORA QUE GOSTAVA DE GATOS, DORIS LESSING, PRÉMIO NOBEL 2007

Doris Lessing, a escritora inglesa que nasceu na Rodésia, (actual Africa do Sul), a escritora que gostava de gatos, a mulher que acreditava na existência da Atlantida, que foi Prémio Nobel em 2007, morreu recentemente.Não li (ainda) muita coisa dela mas o que li agradou-me e muito.