Este blogue é dedicado à memória do meu Pai, Alberto Pedroso (7 de Abril de 1930/1 de Janeiro de 2011).

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O QUE SE VAI ESCREVENDO EM PORTUGAL: MODESTO NAVARRO

António Modesto Navarro nasceu em Vila Flor em 3 de Fevereiro de 1942, era um dos 11 filhos de Manuel António Navarro e Idalina Augusta Fernandes Navarro. Não teve uma infância fácil, trabalhou na oficina de ferrador de seu pai, dos dez aos vinte e um anos. Cumpriu o serviço militar como fuzileiro naval (1963-67), parte dele em Moçambique, durante a guerra colonial. Quando regressou à metrópole, dedicou-se à publicidade em algumas agências do ramo em Lisboa.
No ano de 1975 ingressa no quadro do Ministério da Cultura como técnico superior principal estando ligado de forma especial às questões da animação e cultura, associativismo e descentralização. Foi assessor da administração da Sociedadede Lisboa 1994 - Capital Europeia da Cultura e do Pelouro da Educação da Camara Municipal de Lisboa.


Desde muito jovem e na sequência das suas simpatias politicas (aderiu ao P.C.P. em 1971) que se encontra ligado a cooperativas e associações culturais, entre elas a Devir (associação cultural fechada pela Pide em 1973), Associação Portuguesa de Escritores (de que foi fundador), Associação do Nordeste Transmontano, Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Lisboa, Sociedade Voz do Operário (pertence à sua Direcção). Participou sempre em inumeráveis colóquios, sessões de esclarecimento e dinamização cultural por todo o País. Participou activamente nos trabalhos do III Congresso da Oposição Democrática, em Aveiro de 1973. Actualmente é membro da Assembleia Municipal da Camara de Lisboa.




Esteve preso pela Pide antes da Revolução de 1974 e viu alguns dos seus livros apreendidos pela mesma. Tem publicado inúmeras obras de ficção, divulgação, policial, contos, sociologia, reportagem, inquerito social, etc..
Mantém-se um cidadão extremamente activo e lúcido não só na escrita de livros como no aspecto social e cultural do nosso País.

Sem comentários:

Enviar um comentário