Este blogue é dedicado à memória do meu Pai, Alberto Pedroso (7 de Abril de 1930/1 de Janeiro de 2011).

terça-feira, 4 de novembro de 2014

CONFERÊNCIA DE VALDAI

Um dos acontecimentos mais importantes dos últimos tempos, e que provavelmente irá influenciar grande parte da nossa vida futura, no século XXI, passou completamente em branco nos média portugueses e   também nos restantes europeus e ocidentais, se falar em Conferência de Valdai a alguém, ninguém sabe do que estou a falar. Ou explico tudo como se fosse muito esperta e tivesse acesso a informação restrita ou fico a falar sózinha ou então o melhor é mesmo não dizer nada.

A primeira Conferência do Clube de Discussão de Valdai realizou-se em 2004, na cidade russa de Veliky Novgorod, junto ao Lago Valdai. Centenas de personalidades de dezenas de países juntam-se para conversar amistosamente sobre o diálogo Europa-Ásia, sobre o dialogo na Ásia, sobre relações Euroatlânticas, sobre o Médio oriente, etc, etc.

Politicos, ex-politicos, ex-governantes, ex-primeiro-ministros, estudiosos, jornalistas, sociólogos.

Em Setembro passado, ouviu-se um discurso como há muitas décadas ninguém ouvia, o discurso do Presidente da Federação Russa Vladimir Putin.

Uma Nova Era está a nascer neste Planeta, os BRICS, a Russia que propôs à Europa e à Alemanha uma Eurásia, de Lisboa a Vladivostoque, a China, mais forte que nunca, a India que ainda esta semana culminou com enorme sucesso a sua primeira aventura espacial (apesar do sarcasmo imbecil e racista de alguns jornais ingleses dirigidos por individuos que ainda não perceberam que o seu tempo já acabou), o Brasil, que espero consiga resolver todos os desafios que tem pela frente, a Organização de Cooperação de Xangai, dezenas de nações asiáticas e a APEC que se irá reunir  brevemente em Beijing,  praticamente com todos os países da Ásia e Ásia Menor.

Enquanto isso que faz o Ocidente? a (des(União Europeia) afunda-se alegremente, completamente alheia à realidade á sua volta, o discurso cretino e patético do Sr. Durão Barroso foi disso um exemplar que como portuguesa me faz corar de vergonha. Começo a acreditar que realmente as únicas pessoas capazes e lúcidas são os alemães, e provavelmente mais cedo ou mais tarde será a Alemanha a dar meia volta e seguir noutra direcção qualquer.





Sem comentários:

Enviar um comentário